segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Olhai os lírios do campo


Olhai os lírios do campo. Num primeiro olhar, a frase que dá nome ao livro de Érico Veríssimo parece não ter grande importância e nem ambição. Mas, folhando as suas páginas, percebemos que a mensagem que o autor gaúcho quer passar serve como grande lição para a vida.

O enredo da história de Olhai os lírios do campo (1938) começa quando Eugênio recebe um telefonema e descobre que sua melhor amiga e antiga namorada Olívia está morrendo. Estagnado em um casamento com a filha de um importante empresário, o médico Eugênio tem sua vida e seus valores transformados com este incidente. O antes valorizado status e o dinheiro conseguidos por meio do casamento passam a não ter mais valor e, movido a lembranças, o personagem central consegue buscar nas pequenas coisas do dia-a-dia a felicidade que o completará como ser humano.

Numa linguagem simples e emotiva, Veríssimo retrata as conturbadas lembranças de Eugênio e seu desejo por dinheiro e ambição, contrastados com a humanização de Olívia e sua simplicidade. É ela que vai ensinar a Eugênio, por meio de cartas guardadas, como mudar de atitude e olhar o mundo não com desejo de enriquecer, mas sim com desejo de viver e ajudar os outros.

Olhai os lírios do campo foi o livro que consagrou Érico Veríssimo como escritor, marcando sua carreira literária. Através dele, o escritor mostra que existem bens que merecem ser mais valorizados, acima da ambição e do dinheiro.

3 comentários:

Blog da Logo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo De Franceschi disse...

Gostei da resenha :D

Débora Lauton disse...

Olá Natália,

Estava dando uma olhada em alguns blogs e acredito que o seu post foi plagiado...
Dá uma olhada:
http://www.nossosromances.com.br/2009/12/olhai-os-lirios-do-campo.html

Uma grande amiga também teve seu blog plagiado pela mesma pessoa...

Att,
Dé...